17.8.19

O que os ratos nos ensinam sobre drogas?

Em meados das décadas de 50 e 60, pesquisadores desenvolviam estudos sobre drogas com ratos. Os animais eram colocados em gaiolas separadas e, a partir disso, treinados a apertarem uma alavanca para receberem doses de heroína, cocaína ou morfina. Com o tempo, os ratos passavam a escolher as drogas em detrimento de água ou comida, levando-os à morte.

No entanto, na década de 70, um grupo de Psicólogos questionou o formato desta pesquisa e decidiu reproduzir o experimento com outro desenho: num grupo ficariam ratos engaiolados, e num outro (Parque dos Ratos), eles seriam colocados num ambiente com outros animais, rodas de exercício, desenhos de árvores, serragem aromática, latas, caixas, etc.


Aos poucos, eles passaram a substituir o açúcar da água dos ratos por morfina. Observou-se que os ratos engaiolados passaram usar mais drogas em comparação ao segundo grupo. Outras variações do estudo foram feitas: com ratos já viciados, outras drogas e diferentes pesquisadores. Os resultados foram sempre muito parecidos: ao invés de drogas, os grupos dos “Parque dos Ratos” preferiam mais água, comida, brincadeira e sexo!

E onde fica o aprendizado? Primeiramente, lembro de alguns pacientes cujo início do uso estava relacionado a tentativa de pertencer a um grupo, ou mesmo de “conseguir chegar naquela mina”! A necessidade de usarem droga não vinha de uma “predisposição ao aumento de dopamina no cérebro”! Ela vinha de necessidades puramente sociais! Se estes pacientes tivessem mais recursos, o uso de drogas seria dispensável.

O segundo aprendizado é o de que tem muita gente mal-intencionada definindo políticas públicas para usuários de drogas no país. Apesar de haverem estudos que correlacionam o uso de drogas à vulnerabilidades econômicas, sociais e psicológicas; as políticas tendem a retrocessos com tratamentos “prêt-à-porter”, que visam a prisão, quando não, a morte civil dos usuários!

O que os ratos têm a nos ensinar, muitos usuários de drogas já sabem. Profissionais da saúde mental, também. Só tá faltando aqueles viciados no poder!



 O cartoon de Stuart McMillen 

Clique aqui e conheça a página do pesquisador Bruce K. Alexander:

Vídeo explicativo com legenda em português


Nenhum comentário:

Postar um comentário